Se você já fez campanhas de anúncios para dispositivos móveis no Facebook, você está familiarizado com as opções elegantes de deep linking que as propagandas fornecem. Mas, infelizmente, as publicações orgânicas do Facebook são uma história completamente diferente. Por que é tão difícil dar aos usuários a mesma experiência para publicações no Facebook Messenger ou para o mural de sua empresa no Facebook?

Não é surpreendente que o incentivo do Facebook é mantê-lo no aplicativo, o oposto de deep linking. Eles fazem uma exceção apenas se você estiver pagando a eles por instalações de aplicativos. No iOS, o navegador dentro do aplicativo deles é projetado especialmente para fazer com que o Link Universal não abra o seu aplicativo. Essa estratégia de plataforma fechada é intencional e, como tal, há muita confusão sobre como o deep linking funciona no Facebook.

Facebook App Links

Parte do motivo de o Facebook bloquear Links Universais é para promover o uso de seu próprio padrão de deep linking: App Links. Apesar de ele compartilhar o nome com Android App Links, o App Links do Facebook é um padrão completamente diferente, parecido com as tags do Open Graph. Caso você adicione tags do App Links às páginas do outro lado de seus links, o Facebook vai analisá-las para coletar dados sobre como fazer deep link em seu aplicativo. Então, o Facebook abrirá seu aplicativo, caso ele esteja instalado.

Aqui estão as três grandes limitações dos Facebook App Links:

  1. Eles são compatíveis apenas com o Facebook. Adicionar App Links ao seu site não ajudará o deep linking de qualquer outro aplicativo.
  2. Eles não são compatíveis com deep linking diferido.
  3. Eles são quebrados no iOS. Se o seu aplicativo não estiver instalado, sua única opção é a App Store.

Se você optar por usar App Links, como o Facebook recomenda, o benefício é claro: O Facebook abrirá o aplicativo, se instalado, e você terá um caminho de URI personalizado para usar para o deep linking. Se você gerencia campanhas de marketing apenas direcionadas ao reengajamento, está tudo bem. Você ainda não terá que clicar na atribuição (a não ser que você use uma ferramenta especializada como a Branch, criada para rastrear cliques de forma retroativa depois de abrir o aplicativo), mas pelo menos o deep link funcionará.

O lado obscuro do App Links

Há um grande problema em confiar no Facebook App Links: se você quiser fazer deep link quando seu aplicativo estiver instalado, o Facebook enviará todas as outras pessoas para a App Store. Isso significa que não há chance de tirar proveito das ferramentas de atribuição ou dos fornecedores de deep link, e você sempre perderá dados de clique (e isso também significa dados de atribuição) quando alguém não tiver o seu aplicativo.

Esse não deve ser o caso, a tag al:web:should_fallback do App Link existe especificamente para controlar se um usuário que não tem o seu aplicativo deve ser enviado para a App Store ou para o seu URL na web. Se al:web:should_fallback estiver configurado como verdadeiro, seus usuários devem ser enviados para um URL na web (seu site, ou Branch). Infelizmente, essa tag está quebrada há mais de um ano no iOS, e soubemos de engenheiros da equipe do Facebook que não será consertada. O Facebook agora só fará deep link no iOS se al:web:should_fallback estiver configurado como falso.

(Observação: al:web:should_fallback ainda funciona, como documentado no Android, mas pode quebrar a qualquer momento. Também não há chances de configurar separadamente por plataforma.)

Muitas marcas experientes não querem que a primeira experiência de um usuário novo seja a página da App Store ou da Play Store. Elas também não estão dispostas a sacrificar os dados de atribuição. Por conta disso, al:web:should_fallback agora está quase universalmente configurado como falso. Com base no feedback de nossos parceiros de rede, os links Branch usam essa metodologia para se assegurar de que todos os pontos de toque sejam capturados de forma apropriada.

A solução para limitações de App Links

Felizmente, há uma solução: você pode oferecer uma pré-visualização do conteúdo na web com um deep link embutido. Você deve configurar al:web:should_fallback como falso, levar todos os usuários para a pré-visualização e permitir que os usuários que tenham o aplicativo instalado o abram, se preferirem. Os usuários que não tiverem o aplicativo podem escolher entre instalá-lo (e ter o deep link deferido) ou continuar na versão web do conteúdo. Apenas certifique-se de que o deep link de pré-visualização de conteúdo seja compatível com Universal Links para iOS, pois os esquemas de URI personalizados também não funcionam na visualização web do Facebook.

A Branch oferece duas maneiras ousadas de fornecer pré-visualização de conteúdo. E, por rastrearmos de forma inteligente se os seus usuários têm o seu aplicativo ou não, nós podemos até mesmo mudar de maneira inteligente a chamada para ação entre Abrir e Instalar, dependendo de o seu usuário ter o aplicativo ou não.

Banners inteligentes de aplicativo Journeys

Se o seu site tiver o mesmo conteúdo que seu aplicativo, um banner inteligente Journeys é uma solução para transformar seu conteúdo existente em pré-visualizações por deep link. Isso ajuda na conversão de web para aplicativo em uma grande gama de situações, incluindo Facebook.

Branch Journeys smart banners

Deepviews

Se você não tem seu próprio site ou o conteúdo de seu aplicativo não está disponível nele, habilitar o Deepviews é tão fácil quanto clicar em um único botão.


O Facebook App Links resolve uma grande gama de problemas ao tentar fazer deep link na plataforma fechada dos aplicativos do Facebook, mas está um pouco longe de atender às necessidades do comerciante de medir todo ponto de toque. Para fornecer uma experiência uniforme aos seus usuários, você precisa de uma solução com mais nuances que permitirão que você controle toda a experiência.